Saúde na Escola

O Programa Saúde na Escola (PSE) visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida da população brasileira. O PSE, da forma como é desenvolvido hoje, foi instituído em 2007, pelo DECRETO Nº 6.286, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2007. A Escola é a área institucional privilegiada deste encontro da educação e da saúde: espaço para a convivência social e para o estabelecimento de relações favoráveis à promoção da saúde pelo viés de uma Educação Integral. Para o alcance dos objetivos e sucesso do PSE é de fundamental importância compreender a Educação Integral como um conceito que compreende a proteção, a atenção e o pleno desenvolvimento da comunidade escolar. Na esfera da saúde, as práticas das equipes de Saúde da Família, incluem prevenção, promoção, recuperação e manutenção da saúde dos indivíduos e coletivos humanos.

Objetivo

– Contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.

Público

O público beneficiário do PSE são os estudantes da Educação Básica, gestores e profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada, estudantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Mais informações:

Como acontece?

Com a adesão do município ao PSE cada escola indicada passa a ter uma equipe de saúde da Atenção Básica de referência para executar conjuntamente as ações. O PSE se dá com a interação dessa equipes de saúde da Atenção Básica com as esquipes de educação, no planejamento, execução e monitoramento de ações de prevenção promoção e avaliação das condições de saúde dos educandos. Ao aderir ao programa, o município deverá realizar no período do ciclo de adesão as ações descritas abaixo.

As 12 ações do PSE, a serem planejadas em conjunto pelas equipes de saúde e da escola, são: 

I. Ações de combate ao mosquito Aedes aegypti;

II. Promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas;

III. Prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas;

IV. Promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos;

V. Prevenção das violências e dos acidentes;

VI. Identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação;

VII. Promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor;

VIII. Verificação e atualização da situação vacinal;

IX. Promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil;

X. Promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração;

XI. Direito sexual e reprodutivo e prevenção de DST/AIDS;

XII. Promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração. 

A escola deverá informar a equipe de saúde sobre as ações realizadas pelos profissionais da educação, para que o registro possa ser feito, por meio de fichas de atividades para serem inseridas no sistema de informações.

As Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil – CMEIs pactuadas no ciclo 2019-2020 são:

ü   Escola Mun. Cândido Portinari

ü   Escola Mun. Drº Ângelo Moreira da Fonseca

ü   Escola Mun. Drº Germano Norberto Rudner

ü   Escola Mun. Jardim Birigui

ü   Escola Mun. Jardim União

ü   Escola Mun. Ouro Branco

ü   Escola Mun. Profª Analides de Olilveira Caruso

ü   Escola Mun. São Cristóvão

ü   Escola Mun. São Francisco de Assis

ü   Escola Mun. Sebastião de Mattos

ü   Escola Mun. Serra dos Dourados

ü   Escola Mun. Vinícius de Morais

ü   CMEI Cândido Portinari

ü   CMEI Maria Arlete Alves dos Santos

ü   CMEI Maria Montessori

ü   CMEI Profª Maria Yokohama Watanabe

ü   CMEI Ranice Benedito de Araújo Teixeira

ü   CMEI São Francisco de Assis

 

Escolas estaduais:

ü   Escola Estadual Jardim Canadá

ü   Escola Estadual José Balan

ü   Escola Estadual Princesa Izabel

ü   Escola Estadual Tiradentes